22 quarta-feira , maio , 2019
Novidades
Temos muito a perder, mas, alguns têm MUITO a ganhar.

Temos muito a perder, mas, alguns têm MUITO a ganhar.

As MPs foram criadas para questões de Urgência e Relevância.

Em dois Twitters na madrugada o Presidente se manifestou sobre a MP 873:

” Assinamos a MP 873 que tem prazo de 120 dias para ser apreciada pelo Congresso ou perde validade, criando o pagamento de contribuição sindical somente mediante boleto bancário individual do trabalhador, o que não agradou a líderes sindicais.”

” A fiscalização do cumprimento deste pleito ou se não há a possibilidade de derrota mediante votação ou não apreciação da matéria no prazo previsto, o que levaria também sua automática derrota no Congresso. O Brasil precisa estar atento, pois todo dia é um jogo de xadrez.”

O Clã Bolsonaro ainda não se deu conta que têm que administrar o país.

O Brasil não parece ser o principal objetivo. O que mais se vê do novo governo é o ataque às conquistas do trabalhador, que são geradas pelas negociações de suas entidades sindicais.

O Ministro Guedes já afirmou o grande poder de negociação das entidades sindicais.

Em um futuro bem próximo àqueles que o colocaram na Presidência estarão pagando a conta.

Vamos entender:

Trabalhador você sabe quanto um banco cobra de tarifa para cobrança de um boleto? De R$ 4,00 a R$ 9,00.

Antes pagava-se por um boleto para cada empresa. Ao determinar em Medida Provisória que o boleto é individual quem ganhará milhões são os Bancos.

Qual a origem de quem assinou a MP, senhor Paulo Guedes, mais uma vez?

No que essa Medida Provisória resolve os problemas do Brasil? Desemprego, Saneamento Básico, Educação, Saúde, Segurança Pública e muito mais, entretanto, o que temos de Urgente e Relevante é desarticular o Sistema Sindical Brasileiro? Porque esse sim é forte e defende a grande maioria da população que é formada por trabalhadores.

Trabalhador, parece que o grande sonho do novo governo é acabar com suas conquistas sindicais existentes nas Convenções Coletivas de Trabalho e no acordos coletivos.

Isso forçará você a negociar diretamente com o seu patrão: aumento salarial, benefícios sociais e até a forma de sua contratação pela empresa.

Quando perde seu sindicato, quem perde é você.

Você é a parte mais fraca da relação, o seu patrão não vai te dar absolutamente nada sem a participação sindical. Todos os benefícios que você recebe são em razão do trabalho do seu Sindicato e das entidades sindicais que te representam sem elas você não vai ter nada. Não existe Lei que obrigue o Patrão a te dar.

Trabalhador PARE, reflita e chegue a uma conclusão, quem vai GANHAR E QUEM VAI PERDER?

Oswaldo Augusto de Barros – CNTEEC – FEPAAE – FST