17 segunda-feira , junho , 2019
Novidades
Visitantes em nossas vidas

Visitantes em nossas vidas

Em minha adolescência, eu sempre sonhei com o dia em que poderia tudo, bastaria querer e tudo se resolveria. O poder para tudo é o sonho de todos, principalmente dos mais tolos e eu já fui um.

Como o “Tempo é o senhor da razão”, notamos que tudo passa, com maior ou menor sofrimento. Resistir faz parte do caminho que precisamos percorrer para atingir os nossos objetivos, entretanto, quando estamos diante de uma perseguição desenfreada necessário que tenhamos a cautela necessária para que, ao final, sobre pelo menos o que já se tinha antes.

Administrar algo, é um conjunto de decisões que têm que ser tomadas, para levarmos do pensamento à ação, com o auxílio de pessoas e recursos que trabalhando com eficiência e capacidade venha a atingir sua efetividade.

Esse conceito é aplicável à administração pública e à privada. Parece óbvio, mas todo grande problema é resolvido com conjunto de soluções simples. É que muitas vezes o foco é desviado e tudo fica perdido.

Quando alguém chega ao topo, ao cargo mais alto daquilo a que se propôs, pelo seu caminho amealhou experiências, conhecimentos e ideais, que o tornam respeitado para a árdua tarefa que irá administrar.

A administração de uma microempresa demanda cuidados inimagináveis, têm que ser transpostos e amadurecido, visto que o objetivo é fazê-la crescer. Não é diferente com uma multinacional, que tem no seu pedigree o ímpeto do sucesso. Entretanto, nada superam as etapas que deverão ser criadas a par e passo, com o Plano de Trabalho.

Quando um governo, que é a administração de um país, fica preocupado em apenas impedir que as questões sociais e seus movimentos sejam respeitadas. Que as entidades fiquem impedidas por Medidas Provisórias ou Decretos de sobreviverem, ou é por medo das mesmas ou porque seu plano não é governar.

Vai aqui um outro provérbio português, que se adapta a esse tempo: “Visitantes sempre dão prazer. Senão quando chegam, pelo menos quando partem”.

Oswaldo Augusto de Barros – CNTEEC – FEPAAE – FST