12 quinta-feira , dezembro , 2019
Novidades
A difícil tarefa de fazer fumaça

A difícil tarefa de fazer fumaça

Repetiu-se no dia de ontem o mesmo discurso de 2017, onde poucos ou ninguém deu-se conta do prejuízo que o trabalhador teria com a Reforma Trabalhista, hoje a lei nº 13.467/17, que nesta semana completou 2 anos de existência e ZERO de resultado.

O cenário? O mesmo, atores de mesmo quilate e sem argumentos: “se não tivéssemos tido a coragem de fazer a Reforma da Previdência, o Brasil quebraria”…

Para suavizar a ausência de argumento, afirma-se que em seguida teremos a Reforma Administrativa e a Reforma Tributária. Corajosa afirmação, entretanto, em pleno ano eleitoral dos municípios, sabemos o que nos espera.

O que significa “estar quebrado”? Em uma pesquisa nos mais diversos léxicos, noto o porquê, do resultado ser diferente para ricos e para pobres.

Para o pobre quebrou, ele cola, conserta, remenda, coloca um prego, ele se vira, para o rico, bem… ele joga fora e compra outro. Já para o parlamentar, depende do discurso, depende de quem vai pagar o conserto, senão vejamos:

Alguém leu alguma notícia que os deputados, senadores, assessores e funcionários do congresso receberam seus salários atrasados?

E o presidente da República, os magistrados, os ministros, enfim, a alta cúpula dos governos federais, estaduais e municipais, deixaram de receber em dia?

Os senhores políticos, para amenizar a crise “caótica” que vivemos, devolveram o Fundo Partidário aos cofres do governo em sinal de civismo e patriotismo?

Já o desempregado vai ser descontado no seguro desemprego em 7,5%.

O atropelado ou acidentado no trânsito, não terá mais o auxílio do DPVAT.

O jovem “verde e amarelo” perderá 6% do seu FGTS.

E os maiores de 55 anos? Esses já têm experiência, continuam sem chance de emprego.

Como você não tem direito adquirido, reze para dar tempo de você ter uma aposentadoria, pois os que citei acima, têm pelo menos duas, com valores que melhor nem falar.

Enquanto o discurso serve para dar satisfação para a mídia de plantão, a fumaça não se decide por fazer fogo ou apenas fazer sinal, mas a grande verdade é que é sim uma cortina de fumaça para nos enganar a todos.

Oswaldo Augusto de Barros CNTEEC – FST – FEPAAE