24 sábado , outubro , 2020
Novidades
O significado do insignificante

O significado do insignificante

Em meio a tantas verdades demonstradas no fatídico vídeo de uma reunião de Planejamento Estratégico, o que ficou claro não foi os efeitos do COVID-19, muito menos a preocupação social dos menos favorecidos, ou ainda a “séria” crise econômica.

A Pandemia que assusta o Mundo, não é o maior objetivo “deles”. O maior objetivo é ter que saber o que podem fazer com “meus filhos e amigos” e estar prevenido. É aproveitar o momento que todos falam das desgraças humanas e desregulamentar o que pode ser dificuldade para salvar os grileiros e posseiros.

Observar a cada momento as fisionomias daqueles que atônitos assistiam cenas dantescas sendo ditas com a maior naturalidade.

Cheguei a ouvir de um comentarista político da CNN, que Bolsonaro é assim mesmo, sempre foi assim e não está deixando de cumprir o que prometeu.

Triste realidade.

Unir forças deveria ser a palavra de ordem. Nada se disse dos 598 bilhões de reais que se obteve dada a desvalorização do real, que daria para manter o Auxílio Emergencial até o final do ano.

Apenas “não podemos mexer nas Reservas”.

Ganha destaque, o que acabo de assistir, não vindo do Executivo (que deveria ser o timoneiro das Ações Nacionais). Nem de nenhum outro poder, mas de um parlamentar:
NÃO MAIS DO QUE A MINHA OBRIGAÇÃO: Comuniquei oficialmente à Presidência da Câmara que fiz o congelamento de reajuste da minha remuneração e da verba indenizatória até o final do meu mandato, que se dará em dezembro de 2022. Também informo que NÃO recebi a verba parlamentar de fim de mandato e início de mandato, no valor de R$ 67.526,00.
Não é candidato a nada. Apenas cumpre seu dever de cidadão no atual momento que atravessamos. Tem o senso da dignidade e o conceito de cidadania, que deveria pautar todos os membros do Executivo, Legislativo e Judiciário.

Parabéns Deputado Lincoln Portela na sua iniciativa de prover “Economia de Recursos e Congelamento de Gastos”, a começar pela atitude pessoal.

Ainda há esperança quando o ato concreto adquire significância.

Enfim o insignificante tem sim muito significado.

Oswaldo Augusto de Barros – CNTEEC – FEPAAE – FST