8 sábado , maio , 2021
Novidades
Não existe racismo estrutural no Brasil.

Não existe racismo estrutural no Brasil.

Triste ouvir de um negro, a afirmação que dá o título a este texto ao afirmar, em uma rede social, apenas o que é conceito nacional da condição social, econômica e de segurança que vive o negro no Brasil.

Temos que admitir que no Brasil hoje, nenhuma vida tem valor. O que realmente existe são “seres superiores”, escolhidos por um dirigente que nunca teve compromisso com o Brasil, onde se posicionam no sentido inverso da realidade, fazendo claque para o seu “messias”.

Pensávamos que havíamos ouvido de tudo, ao desdenhar da data de Dandara e Zumbi dos Palmares, vemos o quanto desonra sua etnia alguém que preside a Fundação Zumbi dos Palmares.

Mas, a culpa não é dele, é de quem o mantém. A ausência de uma manifestação oficial para o duro ataque à vida de um ser humano barbaramente assassinado por seguranças em um estabelecimento comercial, causa náuseas.

O que se ouviu das demais autoridades, quero crer, que não ficará apenas no discurso. Os senhores empoderados em cargos do Legislativo e Judiciário devem dar um basta no que assistimos, com atitudes legais urgentes.

Sob pena de não mais termos o que justificar, cabe-nos um protesto aos fracos que não tiveram a coragem de impedir o ocorrido; aos irresponsáveis que tentam minimizar o ocorrido, desdenhando ser por racismo, aos irracionais que defendendo o ocorrido tentam criminalizar a vítima com insinuações improváveis e as autoridades que minimizam o relato policial, que poderá no futuro favorecer os infratores.

Amigos, o que precisamos entender é que o ocorrido hoje está sendo banalizado. Uma morte, uma vida, uma família está se desestruturando.

Não é esse o nosso sonho para este país. Dizer do despreparo da ação não trará vida ao Beto e a alegria a seus familiares.

Os covardes citados, carregarão para o resto de suas vidas essa morte em seus “currículos” de maldades.

Aos familiares apenas o consolo de nosso apoio aqui divulgado.

Ao Dia da “Consciência Negra”, a força e a energia da resistência de Zumbi e Dandara para a continuidade da luta em busca da igualdade.

Estamos de luto.

Oswaldo Augusto de Barros – CNTEEC – FEPPAAE – FST